Notícias

06/03/2020

O combate à dengue em canteiros de obras

Lutar contra a dengue tarefa de todos. O combate à doença também deve estar presente nos canteiros de obras do Paraná. Os cuidados são simples e evitam a proliferação do vetor da doença, o mosquito Aedes Aegypty, de acordo com o analista de desenvolvimento municipal do Serviço Social Autônomo (Paranacidade), órgão vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU), Geraldo Luiz Farias. “Quem trabalha na construção civil deve estar atento aos perigos de deixar água parada durante a obra”, alerta.

Geraldo elenca algumas iniciativas que ajudam a mitigar a reprodução do mosquito. Entre essas medidas estão evitar deixar água parada em potes, latas, baldes ou caixas de massa; escoar a água parada em lajes, calhas, poços de elevador, lonas e fundões; guardar os equipamentos de proteção e outros que possam acumular água; cobrir as caixas d’água e outros recipientes usados para guardar líquido e colocar porções de cloro em reservatórios de água não potável (não usar em água para o consumo humano ou animal).

Outras medidas são em relação ao lixo, que deve ser descartado em sacos plásticos amarrados; informação dos trabalhadores, com a colocação de cartazes ou palestras que orientem sobre os perigos do mosquito e o que fazer para combatê-lo e, ainda, fazer vistorias semanais para procurar por focos do mosquito e verificar se as ações preventivas estão corretas.

O Aedes Aegypti é o transmissor de doenças como a dengue, zika vírus, chikingunya e a febre amarela urbana. “Ajude a combater esse mosquito”, pede Geraldo Farias.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.