Notícias

17/07/2020

Governo destina recursos para ampliar Serviços Municipais e beneficia a população do Paraná

O Governo do Paraná destinou R$ 108,1 milhões, desde janeiro de 2019, para atender 253 Prefeituras na aquisição de equipamentos que reforçam a prestação dos Serviços Municipais. Os recursos viabilizaram a compra de itens como ambulâncias, ônibus, caminhões compactadores de lixo, automóveis, vans e equipamentos rodoviários como retroescavadeiras, caminhões basculantes e motoniveladoras. Dos valores investidos, R$ 73,3 milhões tiveram origem no Tesouro do Estado, R$ 24,3 milhões no Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM) e R$ 10,5 milhões em Contrapartidas Municipais. “O resultado dessas ações é a melhoria do serviço ao cidadão que mora no Município”, afirma o secretário de Estado da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU), João Carlos Ortega.

Os recursos foram liberados pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, com operação do Serviço Social Autônomo (Paranacidade, vinculado à SEDU) e viabilizaram 545 ações, beneficiando a população do Paraná em todas as Regiões do Estado.

Os equipamentos adquiridos reforçam o atendimento à saúde, como nas ações que beneficiaram os Municípios de Arapoti, Cascavel, Ivaiporã, Nova Santa Bárbara, Palmeira, Tibagi e Umuarama que optaram pela aquisição de ambulâncias e vans. Também com resultados positivos para a área da saúde, a opção de alguns Municípios foi pela aquisição de caminhões compactadores de lixo.

O suporte à educação no ensino fundamental foi reforçado em diversos Municípios com a aquisição de ônibus e vans escolares. Em outra frente, locais com forte vocação para as atividades rurais, Municípios optaram por novos equipamentos rodoviários e, assim, podem melhorar a manutenção de estradas vicinais que fazem o escoamento da produção. “A alcance dessas iniciativas chega, praticamente, a todos os moradores dos Municípios. Direta ou indiretamente, os benefícios têm grande amplitude social e também nas economias de cada cidade”, enfatiza Ortega.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.