Notícias

04/09/2020

SEDU/Paranacidade têm primeira reunião com parceiros em memorando sobre Energia Fotovoltaica

O secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas e superintendente do Paranacidade, João Carlos Ortega, participou na manhã desta sexta-feira, 04, de reunião on-line com representantes da C40, rede das 94 maiores cidades do mundo para o enfrentamento das mudanças climáticas; da GIZ, empresa do Governo Alemão, de atuação global para a área do desenvolvimento sustentável; e, do Programa C40-CFF (Cities Finance Facility), para as áreas de negócios, energia e estratégia industrial. O encontro marcou oficialmente o início dos trabalhos previstos do Memorando de Entendimentos, assinado entre as instituições. O documento prevê o intercâmbio de informações, documentos, metodologias, projetos e resultados de ações para a implantação de sistemas de geração de energia limpa com tecnologia fotovoltaica.

Ortega destacou que a SEDU/Paranacidade já desenvolve um projeto piloto para a implantação de Sistemas Fotovoltaicos em 240 Edifícios Públicos em diversos Municípios do Paraná. E lembrou que o objetivo é levar a tecnologia para as Escolas Municipais de todo o Estado. “Temos aproximadamente 5.000 Escolas Públicas nos 399 Municípios paranaenses. Temos um projeto piloto em andamento, mas queremos ir além. Nossa meta é alcançar todas as Escolas Municipais”, afirmou.

Em seguida, o secretário elencou os diversos benefícios decorrentes da ação da geração fotovoltaica. “Há ganhos diretos em relação ao meio ambiente, com a menor demanda de energia produzida por outras matrizes. Há também a economia de recursos públicos, o que faz com que as Prefeituras possam destinar o dinheiro do contribuinte para outras áreas e, assim, promover o desenvolvimento sustentável e a transformação na vida das pessoas”, disse.

Para Ortega, além do Sistema de Financiamento dos Municípios, que dispõe os recursos para projetos de desenvolvimento urbano autorizados pela SEDU e operados pelo Paranacidade (vinculado à SEDU), projetos novos necessitam de novas fontes de recursos. “Teremos maiores facilidades para ampliar o número de projetos com recursos originados de diferentes investidores, além dos que já temos”,  garantiu.

O superintendente executivo do Paranacidade, Álvaro Cabrini, reafirmou o compromisso da entidade com a Agenda 2030 da ONU e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, especialmente o ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis), o ODS 7 (Energias renováveis) e o 17 (Parceria para o Desenvolvimento) e a necessidade de acesso pelos Municípios das inovações disponíveis. “Temos levado para os Municípios tecnologias de excelência em infraestrutura urbana. A Energia Hidroelétrica está ficando cara no Brasil. Essa parceria vai facilitar a distribuição do conhecimento necessário para os Municípios implantarem os seus próprios projetos”, acrescentou.

REVOLUÇÃO SOLAR - Para o diretor da C40 para a América Latina, Ilan Cuperstein, a parceria será importante para ampliar a implantação de projetos de Energia Solar no Paraná.  Da GIZ, Henri Pierre Gbauer, disse que a capilaridade do Paranacidade será muito importante para o que chamou de “Revolução Solar” e para promover benefícios para o clima. Já, do C40-CFF, James Alexander, defendeu que as visões compartilhadas por todas as instituições envolvidas irá reforçar o apoio às cidades em busca da sustentabilidade.

Participaram, ainda, da reunião: pelo C40-CFF, a gerente regional de Engajamento para a América Latina, Selene Aparício e o assessor de projetos sênior, João Fávaro de Oliveira; e, pelo Paranacidade, a diretora de operações, Camila Mileke Scucatto, e o assessor da superintendência e articulador ODS, Geraldo Luiz Farias.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.